My Fit Self Challenge – a 1ª semana

A semana passada trouxe-vos a notícia de que comecei a fazer o desafio My Fit Self Challenge com a Nádia do blog Perdida em Combate e outras 22 bloggers. Esta semana trago-vos uma revisão de como foi a minha primeira semana.


Trocar o pão branco por pão integral ou de sementes

Este é um pontos que eu sabia que iria ser mais fácil de manter. Por causa dos meus problemas de estômagos, há dois anos que faço esta escolha diariamente. Sempre que vou às compras, opto sempre por pão com vários cereais, seja Prokorn, com sementes de chia ou girassol. Esta semana, como é hábito, fi-la na maioria dos dias, mas como ofereceram-nos pão alentejano (daquele bem bom para torradas) acabei a quebrar este ponto algumas vezes. Mas mesmo assim acho que não me portei mal. 😉

Reduzir o consumo de sal

Este foi um dos pontos mais difíceis de manter esta semana. Não porque não tenha querido, mas como passei praticamente a semana toda doente, as minhas refeições foram praticamente todas feitas por outras pessoas, o que me tirava esse controlo. Além disso, comi torradas com manteiga imensas vezes. Não me parece uma boa prática para quem quer reduzir o consumo de sal, certo? Mesmo que fosse manteiga magra?

Reduzir o consumo de azeite

Outra coisa que também não esteve ao alcance do meu controlo esta semana. Acho que não consegui reduzi-lo assim tanto, principalmente porque é um ingrediente base na maioria das cozinhas da minha família. Not accomplished.

Substituir o açúcar branco pelo mascavado

Aqui não posso culpar as refeições principais, mas sim o meu consumo de bolachas nas horas das tomas dos medicamentos. Digam-me que não só eu que faço isso! Juntem uma gripe daquelas (pior, para sermos sinceros) e pouca ou nenhuma vontade de comer sempre de x em x de horas e resulta em mim a salvar-me como melhor sei: bolachas e waffles do Lidl (ainda não os provaram? damn, têm que provar*). Logo: açúcar branco até dizer chega.

Eliminar (ou reduzir ao máximo) nos fritos

Uma coisa que consegui fazer, wow! Estive 5 dias deste 7 sem comer qualquer tipo de frito. Não que não seja uma coisa que já há muito tento fazer, mas ainda há vezes em que não consigo resistir a umas batatas do Mc Donalds ou a umas tortillas. Ontem por exemplo, deixei-me comer algumas das últimas para acompanhar a tarte de chili de carne que fiz para o nosso jantar. E a verdade é que hoje comi mais algumas ao almoço para acompanhar o resto, mas 5 dias sem nenhum tipo de frito já é um grande começo para mim.

Eliminar (ou reduzir ao máximo) o consumo de junk food

Mais uma daquelas bastante complicadas para mim, não tanto por comer essas coisas na rua, coisa que não faço assim com tanto costume (exceptuando o malvado Mc Donalds de vez em quando), mas porque tenho um enorme vício por pizza. Sim, pizza de qualquer forma, pizza congelada, uma boa pizza na pizzaria, pizza da Telepizza… E é tão difícil para mim resistir, aaaaaaahhhhhhhh!

Aumentar as doses diárias de fruta e legumes

Mais um ponto em que me portei muito bem. Aha! Legumes foi fácil, passei a maior parte da semana a comer sopa e a saber-me maravilhosamente. Obrigado avó pelo carinho! E a fruta foi uma mudança interessante que estou a fazer a pouco e pouco. Quando me dei por isso, estava a escolher uma peça de fruta a cada lanche e a apetecer-me comê-la a outras alturas do dia também. Ainda há pouco o meu lanche da tarde foi uma taça de banana e framboesas. ^^

Jantar entre as 18h e as 20h

O segundo pior ponto. Por pouco que tente, este é um ponto que não consigo manter a maior parte dos dias. Como saio às 18h ou depois e ainda tenho pelo menos 30 minutos de viagem até casa, é-me difícil na maioria dos dias ter o jantar feito e pronto antes das 20h. E há dias, como os em que o André tem aulas na faculdade até 20h em que tenho que escolher entre cumprir o desafio e jantar com ele e a verdade é que prefiro sempre esperar por ele.

Se tiveres fome antes da hora de dormir, opta por uma peça de fruta

Super fácil para mim. Há anos que me desabituei de comer à noite. Geralmente, a última refeição do dia para mim termina por volta das 21h e como às 22h ou 23h já estou na cama, não chego a ter fome. Algo que eu também acho que ajudou a isto foi ter começado há já algum tempo a tomar um pequeno-almoço equilibrado todas as manhãs. Se tiveres problemas com este ponto, aqui fica a minha dica.

Beber, pelo menos, 1,5L de água por dia

Este era um ponto em que não tinha problemas diariamente, mas com os dias de cama que tive, perdi completamente o fio à contagem da líquidos que bebi. Mas mesmo assim, acho que consegui completar o objectivo praticamente todos os dias.

Manter bons hábitos de sono

Uma coisa em que uma gripe e medicamentos ajudam: fazer-nos dormir. Neste ponto não tive problemas. Tirando um dia ou outro em que a febre me fez acordar mal e a meio da noite, a maioria dos dias tive bons hábitos de sono. Deitei-me cedo, dormi bastante, dormi o necessário em dias em que não precisei de dormir mais. Acho que nisto portei-me bem.

Fora de casa, levar sempre um snack leve para evitar lanches menos saudáveis

Buuu! Fui péssima nisto. Os dias em que saí de casa, acabei a recorrer-me mais uma vez de bolachas e não me sinto orgulhosa disso. Uma coisa a melhorar esta semana.

Fazer meia hora de exercício diário e aproveitar cada oportunidade para nos movermos

Estar doente não ajuda em nada com este ponto. Mas é aqui que me quero focar durante esta nova semana. Quero focar-me em cumprir os 30 min de exercício diário, seja que tipo for. Tenho por objectivo fazer yoga em 3 dias desta semana e encher os outros 4 dias com actividades de outros tipos. Se me sentir bem, até quero ir correr no fim-de-semana.
Por isso, é isto, pessoal. Um balanço simples de como me portei na 1ª semana para saberem que ainda estou por cá e a cumprir o objectivo. Vamos ver o quanto melhoro nestes próximos 7 dias e estou de volta com mais um update na próxima 2ª feira.
E vocês, quem por aí está a fazer o desafio comigo? Quem vai começar a fazê-lo agora que leram este post? Vamos lá!

<3

* ups, isto é um post sobre um desafio de ser mais saudável. Não provem os waffles, não os provem!

By Tânia Sequinho

Tânia Sequinho é a autora por detrás do yoursecretgirl.com, o blog que criou para inspirar jovens mulheres a conseguirem a vida feliz, organizada e realizada com que sempre sonharam. Actualmente a Tânia vive com o namorado André e a sua gata Luna perto de Lisboa, e trabalha como Web e Mobile developer durante o dia e como blogger à noite. www.yoursecretgirl.com